Alberto Fernandes, natural de Miranda do Douro, concluiu a licenciatura em Professor de Ensino Básico, variante Educação Musical na Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Bragança, tendo participado do programa Erasmus, na Vilnius Pedagoginis Universitetas, Lituânia.

Como professor, lecionou expressão musical de Trás-os-Montes ao Algarve passando pela ilha da Boa Vista, em Cabo Verde. Em 2015 conclui o mestrado em Gestão Artística e Cultural pela Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Viana do Castelo tendo como dissertação “Património Cultural Mirandês: um contributo para uma abordagem político-económica”.

Trabalhou no Museu da Terra de Miranda e colabora ativamente com associações culturais como a FRAUGA ou Galandum Galundaina, em atividades ligadas à promoção do património cultural mirandês, como sejam a participação em conferências, organização de festivais, eventos e exposições.

A identidade cultural, economia da cultura, património cultural imaterial e o modo como este é percecionado pela comunidade fazem parte dos interesses de investigação.

Atualmente é doutorando em Estudos Culturais no Instituto de Ciências Sociais da Universidade do Minho, em Braga, e investigador no Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade no âmbito do projeto FESTIVITY “Festa, património cultural e sustentabilidade comunitária. Investigação e comunicação no caso da Bugiada e Mouriscada de Sobrado”.