“Texturas sonoras: o lado acústico da cultura”, é o título da nova Revista Lusófona de Estudos Culturais

Já se encontra disponível o volume 5, número 1 da Revista Lusófona de Estudos Culturais/Lusophone Journal of Cultural Studies. Esta edição, coordenada por Madalena Oliveira, Pedro Portela e Eduardo Vicente, é subordinada ao tema “Texturas sonoras: o lado acústico da cultura”.

Segundo os autores, “embora a rádio, o telefone e o cinema sonorizado tenham marcado o início da era dos meios de comunicação de massas, revolucionando de forma ímpar a circulação de informação entre espaços distantes, a verdade é que, do ponto de vista cultural, a expressão sonora tem sido um objeto de tímidos investimentos académicos”.

Cientes disto, realçam o som como “reverberação e vibração”, conferindo-lhe “frequência e intensidade”. “Apesar da sua aparente intangibilidade, é a sua materialidade que dá textura aos espaços – físicos e emocionais – que habitamos”, referem Madalena Oliveira, Pedro Portela e Eduardo Vicente. “O som é também emoção e relação, tem valor rememorativo e qualidades expressivas”, reforçam.

Na introdução deste volume da RLEC, os editores afirmam ainda que “do ponto de vista cultural, os ambientes acústicos constituem-se assim como quadros definidores de modos de sentir e de fazer comunidade, regulando não apenas a nossa orientação física no espaço como também o nosso imaginário”.