O MVL no próximo Seminário Permanente de Estudos Pós-coloniais

Moisés de Lemos Martins será o protagonista do próximo Seminário de Estudos Pós-coloniais do CECS, que se realizará no dia 26 de janeiro, a partir das 17h00, via plataforma zoom. “O Museu Virtual da Lusofonia e a Pós-colonialidade” será o tema a desenvolver pelo diretor do MVL.

O MVL é uma plataforma de cooperação académica em ciência, ensino e artes, no espaço dos países de língua portuguesa e das suas diásporas, e que se estende também à Galiza e a Macau. Reúne um esforço comum entre universidades, projetos de investigação e de ensino pós-graduado na área das Ciências da Comunicação e dos Estudos Culturais, assim como associações culturais e artísticas, na construção e no aprofundamento do sentido de uma comunidade lusófona.

Moisés de Lemos Martins é Professor Catedrático do Departamento de Ciências da Comunicação da Universidade do Minho. Dirige o Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade (CECS), que fundou em 2001.
É Diretor da revista Comunicação e Sociedade e também da Revista Lusófona de Estudos Culturais (RLEC). Doutorado pela Universidade de Estrasburgo em Ciências Sociais (na especialidade de Sociologia), em 1984, tem publicado, no âmbito da Sociologia da Cultura, Semiótica Social, Sociologia da Comunicação, Semiótica Visual, Comunicação Intercultural, Estudos Lusófonos. Dirigiu durante dez anos o Instituto de Ciências Sociais da Universidade do Minho (de 1996 a 2000, e de 2004 a 2010).
Candidato a Reitor da Universidade do Minho, em 2006, foi o primeiro Diretor do curso de doutoramento em Ciências da Comunicação, da Universidade do Minho (2009-2011); do Programa Doutoral em Estudos Culturais, num consórcio Universidade do Minho e Universidade de Aveiro (2010 a 2015); e do Programa de Doutoramento “Estudos de Comunicação: Tecnologia, Cultura e Sociedade”, entre 2013 e 2015, financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia, que envolve seis centros de investigação portugueses, de cinco universidades. Presidiu à Sopcom – Associação Portuguesa de Ciências da Comunicação, de 2005 a 2015; à Lusocom – Federação das Associações Lusófonas de Ciências da Comunicação, de 2011 a 2015; à Confibercom – Confederação Ibero-Americana das Associações Científicas e Académicas de Comunicação, de 2012 a 2015.
Em 2016, a Universidade do Minho concedeu-lhe o Prémio do Mérito Científico.

[Publicado: 10-01-2022]